segunda-feira, 11 de novembro de 2013

Receita de saudade



Do que é feita a saudade
que nos chega sorrateira
se esgueirando matreira
invadindo o coração ?
Eu, no fundo me pergunto
do que é feita esta malvada
que vive a zombar da tristeza
e não tem pena de nada.

Do seu riso cristalino,
do seu olhar de princesa

do seu cheiro de menina,
do seu andar de tigresa.
Saudade feita de gestos,
do seu jeito de sentar.
da sua mão sob o queixo
no charme de se mostrar.
Do balançar os cabelos,
do comer silenciosa,
do abrir a geladeira
atrás de coisa gostosa.
Sua roupa preferida,
seus perfumes variados,
da sua preguiça escondida
de seus sapatos largados,
Do seu banner que exibe,
o prazer da bela idade.
seus bichinhos de pelúcia,
seus bichinhos de verdade.
Sua cama tão vazia,
sonhos voando no ar
primavera e borboletas
som de nada a massacrar.
Maquiagens espalhadas,
mimos escritos, lembranças,
fotografias guardadas,
retalhos da sua infância.

Seus desabafos,
seus traços.   
O medo... A incerteza.    
sua ausência à mesa.
     


Onde estará seu Prometido,      

onde seu reino estará ?
Quando a coroa, Rainha
tua fronte enfeitará ?

Mesmo fechadas as gavetas,
e a  porta do quarto trancada,
Esta  saudade transborda
de minha alma machucada.





                                     

                      
 05 de novembro de 2013

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Maria do Beco

                                                                                                 MARIA DO BECO       Conheci ...