sábado, 5 de setembro de 2015

Ponderando...

    

 Nós nos intitulamos cristãos. Orgulhamo-nos de sê-lo como se ser cristão fosse uma patente. Achamo-nos  na maioria das vezes, superiores aos outros e menosprezamos àqueles que não têm religião ou os que professam doutrinas diferentes da nossa.
   

  Sentimo-nos donos da verdade e nos apossamos de Deus como se Ele fosse uma coisa qualquer. Acreditamos piamente que Ele tem obrigações para conosco (em razão  de promessas que encontramos nos “tão traduzidos” escritos milenares.) e esquecemo-nos de que Deus é Ele e não nós. Senhor é Ele e não nós.  
     É frequente ouvirmos “cristãos” dizendo: “o Senhor tem que me dar prosperidade !” ; “o Senhor vai me dar aquela vaga. “ ;
“o Senhor derruba meus inimigos.”; “ é o Senhor que luta por mim. “; “ Deus vai me dar a vitória !” e outras frases bem pareci-
das com essas.


      Parece-me que se troca amor e obediência por bens materiais. Barganha-se a fidelidade e o louvor por milagres. Coloca-se Deus e Jesus (que são a mesma essência Divina ) no mesmo patamar que nós, tendo sentimentos e reações humanas.



     Se for para levar ao pé da letra tudo que está escrito, em algum lugar da Bíblia o próprio Deus diz que se sente enjoado das ofertas que lhe fazem. Diz que nem olha  para os sacrifícios e nem liga para as falsas atitudes de adoradores do povo.

                 “ESSE POVO ME LOUVA COM OS LÁBIOS, MAS O SEU CORAÇÃO ESTÁ LONGE DE MIM !!! “
     Jesus também fez alusão aos “sepulcros caiados. Limpos por fora, mas contendo dentro de si, a podridão.”

     Deus está acima de qualquer coisa material. É errado atribuir à Ele uma ira que destruía e matava os seres, motivada por ciúmes, raiva ou para provar superioridade.  Ele não precisa disso como não precisa dos falsos adoradores que até dentro dos templos falam dos outros,   maquinam contra seus semelhantes, agem com injustiça, praticam o mal e fingem um amor que não sentem.

   Falsos adoradores que acusam os outros de idolatria mas idolatram o dinheiro, a felicidade, a prosperidade, a estabili-
dade. Renegam as virtudes dos outros e apregoam qualidades de pessoas que vivem escondidas atrás de uma  Palavra que eles distorcem sempre a seu favor.
     Chega a ser ridículo ouvir de certos cristãos que o pecado é perdoado quando o ser se volta para Jesus e o aceita como Salvador; usando essa estratégia para andar “desviado” e voltar inúmeras vezes. Com essa desculpa, adulteram, fraudam, cobiçam, prejudicam, e um sem  número de “pedaladas” “sem querer querendo” uma vez que serão perdoados assim que voltarem à
condição anterior.


     O que é ser Cristão ???                   
     É seguir ao Cristo, que é  Jesus.
     O que quer dizer Cristo ?
     Cristo quer dizer “o Ungido”, “ o Escolhido “.


     Entende que podemos usar esta palavra como substantivo comum ?  Com a letra minúscula ela passa a designar qualquer escolhido. Às vezes falamos: “escolheram fulano para cristo. “ “  beltrano foi o cristo naquela situação.” “coitado ! Virou cristo.”  

Porém quando a usamos como substantivo próprio, nos referimos somente a  Jesus o escolhido de Deus para restaurar o amor  e  transformar o coração humano. É nossa a escolha de seguir o que é designado pela letra maiúscula. Só nosso coração e nosso procedimento mostrará qual opção fizemos.
     Se ser Cristão é seguir ao Cristo, como podemos sê-lo tendo atitudes contrárias ao que Ele ensinou ?  Jesus foi só atitudes.
Pouco falou e nada escreveu. Fêz !!!  E se observarmos o que aprendemos ao longo de nossa vida sobre Ele, veremos que fez coisas  que os “cristãos” de hoje abominariam.   Exemplo : fez lama com saliva e terra para executar uma cura. Mandou que um doente fosse se banhar em determinado lago para ficar curado. Expulsou demônios de um humano e mandou-os entrar em porcos. ( Estes são alguns exemplos.)  Se Ele fizesse isso hoje, na frente de algumas pessoas o que aconteceria, hem ?
     Para mim, ser Cristão é uma ATITUDE, uma PERSONALIDADE, uma OPÇÃO DE VIDA. Encontramos Cristãos em todas  as religiões, fora das religiões e em diversos meios.





     Tenho visto Cristãos em lugares diversos praticando a caridade, o amor, a tolerância, a justiça, a verdade, a obediência, a retidão. Virtuosos sem pretensões e nem cobranças.


     Quero ilustrar meu pensamento com uma figuração que espero sinceramente que seja elucidativa.


O rei de um certo pais, havia viajado para um lugar distante. Antes de partir, instruiu seu povo acerca de todas as suas vontades e disse que brevemente voltaria. Era um rei de coração bondoso e avisou a todos: Quero que vocês procedam da mesma forma que eu. Eu amo a todos da mesma maneira, a nenhum favoreço a mais que o outro, procuro dar exemplo com meus próprios atos e dessa forma mostrar qual é o procedimento que me agrada. Vocês estarão sem minha presença por um tempo, mas se continuarem fazendo tudo como eu ensinei, com certeza quando eu voltar, tudo estará até melhor do que eu deixei, e assim continuaremos felizes.   
 Tudo que era preciso já lhes ensinei, por isso posso partir sem me preocupar.

Partiu pois o rei e o povo continuou a vida. Com o passar dos dias, alguns começaram a desenvolver pensamentos diferentes. Cada um achava uma nova forma de ensinar o que havia aprendido. Por causa das próprias tendências, alguns até criavam novos ensinamentos que não os deixados pelo rei. Para facilitar as próprias vidas, outros deturpavam o que o rei ensinara. “__Quando ele voltar, certamente gostará dessa nova  maneira de proceder. Vai ver que estamos certos.”  Outros ainda desenvolveram uma total descrença em tudo e já não se preocupavam com o retorno do monarca porque se achavam cheios de razão.
Passaram a agir com injustiça, com desamor e sem misericórdia. A opressão se ocultava em cada coração e a maldade se espalhava.  
Muito cedo já não se achavam vestígios do que fora ensinado no passado, e aquele povo em nada lembrava aquele que ficara após a partida do rei.
Se alguém perguntasse àquele povo se eles tinham um soberano, imediatamente respondiam que sim e falavam o nome daquele que partira, apregoando o que ele ensinara e os benefícios que concedera a seus subordinados. Diziam que aguardavam com impaciência o seu retorno para se apossarem da felicidade prometida e falavam, falavam sobre os ensinamentos que receberam e sobre sua fidelidade para com seu mestre.


Retornou o rei como falara. Não reconheceram aquele homem tão bom, tão coerente, tão simples e amoroso. Não, aquele não era seu rei. Era um enganador !  E o mataram !!!


EU TE PERGUNTO ENTÃO: COMO CRISTÃO O QUE TU TENS FEITO PARA RECEBER O TEU SENHOR ???
SERÁ QUE TU O RECONHECERÁS ???  



re
                                                                                  05/09/2015


O que tu tens feito para preparar o Reino de Deus na Terra ???

És também daqueles que estão deixando para Ele resolver quando voltar ?




Estás pescando no aquário ?






Pregando o amor com o ódio no coração ?





Cometendo pecados e se dizendo "salvo" ?









"Comprando" sua salvação com atitudes falsas?




Lembre-se de que foi Ele quem nos ensinou a dizer ":... venha a nós o Teu Reino."


Vigia !!! Vigia muito !
Ore... Trabalhe !
A fé sem obras é morta.
Ele vai voltar !!!





Seja bem vindo.

                                                      Na trilha do sol, nas asas do vento,                      envolto em luz, o olh...