domingo, 7 de agosto de 2016

Para você, Marlene .


Gostaria hoje de dar-te um presente,           
Já que esta data se faz tão especial,
Pois que é o dia do seu aniversário.
Ah, como eu queria achar algo diferente,
E que na terra, nada houvesse igual:
Único !  Belo !  Extraordinário !!!



Então, preciso hoje enganar o tempo,             
Roubar da terra uma flor mal nascida,
Tomar do amanhecer a luz esfuziante.
Pegar o calafrio que causa um contratempo,
Juntar à esperança que norteia a vida,
Buscar do sol o raio mais brilhante. 


                    
                                        



Tecer com muito carinho e atenção,
Palavras que saltam do meu coração,               
Como as notas musicais de uma sinfonia.
Fazer dos pronomes, conjunções, substantivos,
Preposições, interjeições e adjetivos,
A linda flor que ouso chamar de POESIA !



Preciso te dizer que entre nós e o tempo,
Brincam lembranças nos cabelos grisalhos           
E se transformam em tranças de saudade.
Dormem no esquecimento os desenganos,
Fatos se unem, tal qual colcha de retalhos,
Porque só o passar dos dias, constrói uma amizade.





                   07/08/2016



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Maria do Beco

                                                                                                 MARIA DO BECO       Conheci ...