terça-feira, 24 de março de 2015

Homenagem para você.

                                         








                                                     Eliete, querida colega.


“AQUELES QUE PASSAM POR NÓS NÃO VÃO SÓS, NÃO NOS DEIXAM SÓS. DEIXAM UM POUCO DE  SI, LEVAM UM POUCO DE NÓS.”
                                   ( Antoine de Saint’Exupéry )

     Nem bem você se foi e já estamos sentindo saudades. Apesar da turbulência na nossa convivência, no balanço final o lucro foi evidente. Você nos passou muitas coisas boas, principalmente no que diz respeito à amorosa humildade que lhe devolvia o sorriso após cada decepção.
     Pedir que você mude não vai funcionar. É assim que você é... Só o tempo vai lhe trazer o cuidado nos relacionamentos. Só o tempo vai lhe provar que a amizade é eterna enquanto dura... Você ainda vai se decepcionar muito, mas sentimos que sua realização é ser exatamente como é, embora não consigamos entender esta personalidade.
     Não queremos dar conselhos, criticar ou lembrar passagens tristes. Queremos sim, enfatizar que toda experiência é boa porque transforma o nosso interior renovando-nos e nos preparando para as etapas que precisamos encarar no dia a dia.
     Quando subimos uma escada, cada degrau recebe o nosso corpo de um jeito diferente. A cada um deles é necessário que renovemos o impulso paras não tropeçar, e se tropeçarmos em algum momento, sabemos que calculamos mal a ação e  redobramos os cuidados para os degraus seguintes.
     A cada um, o cansaço é maior mas sabemos que parar é perder tempo e voltar é ter que começar do zero.
     Pode ser que parar se torne uma necessidade para a recuperação do fôlego. Para buscar energia. O perigo é perder o pique, sentar no meio da subida e desistir.
     No dia a dia temos que acreditar que existe o topo da escada e que somos capazes de chegar lá.
     Pode ser, que durante a subida sejamos derrubados por alguém muito apressado, ansioso por provar a si mesmo que é o melhor, que pode mais que os outros, que tem mais condições do que qualquer um.  É provável neste caso, que rolemos alguns degraus para baixo mas nada impede que nos levantemos e retomemos a subida. Pode ser que nossa queda cubra todos os degraus e até que nos machuquemos bastante, mas nossa Força Interior deve prevalecer e miracular nossas feridas para que recobremos o ânimo e iniciemos a subida mais uma vez.
     Ser derrubado na escada da vida é muito comum, mas recomeçar a subida com coragem e fé é só para os fortes !!!
    Trace sua meta e siga !!!
     Como poeira ao vento, somos levados sob o Comando Superior. Nada se faz sem Permissão e nada acontece sem a Vontade.
     Fomos reunidas durante uma calmaria e pudemos aproveitar tudo que se nos apresentou neste período. Tivemos a oportunidade de aprender, ensinar, conter, chorar, perdoar e sentir. Não fomos reunidas por acaso...
    Poeira que somos, estamos sendo engolidas de novo pela força do vento e só vai restar dentro de nossa lembrança a saudade dos momentos vividos.
     Deus está conosco e está no comando.
     Não permita que a mágoa aprisione  seu coração. Algeme-se do perdão e seja muito, muito feliz !!!
                                               Um beijo no seu coração.



    


  








        19/03/2015    

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seja bem vindo.

                                                      Na trilha do sol, nas asas do vento,                      envolto em luz, o olh...