domingo, 8 de dezembro de 2013

Tributo a beleza da Simone




Noite escura, salpicada de luzes, misteriosa e calma
Manda a este mundo entrecortado de injustiça e fome,
Uma chuva de estrelas, escolhidas entre as mais belas,
Sobre a cabeça pura da Simone.
 







Flores de minha terra,, de matizes estonteantes,
Cujo perfume inebriante, o tempo não consome,
Derramem seu perfume, ó flores de minha terra,
Sobre o corpinho casto da Simone.


Céu do meio dia, profundo e infinito,
Não deve haver na terra, alguém que não te  ame,
Sua cor, seu brilho e beleza,
Foram tirados dos olhos da Simone.

Ó  misterioso mar, abismo deslumbrante,
De infinita fama e igual renome,
Presenteie com sua força, ó mar abismo deslumbrante,
A  fragilidade santa da Simone.



Ó Virgem das Virgens, Rainha Celestial,
Se prostra a terra inteira, ao ouvir seu nome,
Dê força, graça, meiguice e pureza,,
A dádiva Divina que é Simone.


Ó leão, rei das selvas, soberano nas matas,
Que com seus dentes fortes, tudo come,
Torne bem fortes como os seus,, ó rei das matas
Aos dois graciosos dentinhos da Simone.
                                                











Ó Deus, Supremo Criador, Eterno Rei,
Que a inocência vela com celestes véus,
Dê a Simone um futuro lindo,
Com toda graça que houver nos céus.
                  





                                  15/05/1971

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Maria do Beco

                                                                                                 MARIA DO BECO       Conheci ...